sábado, 4 de agosto de 2012

Levada pela chuva



E as pétalas caíram no chão
Derrubadas pela chuva
Raios, um clarão.
Ventos fazendo curva

Não sei se é real
Se é meu desespero
Dúvida infernal
Entre sonho ruim e pesadelo

Pra onde você foi?
A lama cobriu suas pegadas
Sumiu entre as gotas
E as lembranças amargas

Pra onde você foi?
Foi a chuva que te trouxe
E te levou do mesmo jeito
E do mesmo jeito fui doce.